domingo, 12 de outubro de 2014

Nobel da Paz 2014 _ surpresas? Nem tanto.

Vladimir Putin entrou para a lista de indicados ao Nobel da Paz (surpreso?), o ex-analista da Agência Nacional de Segurança dos EUA, Edward Snowden (esperado...), também, mas o Noel 2014, também não foi uma surpresa para mim. Convenhamos que a jovem Malala, desafiou um titã chamado Talibã e foi baleada na cabeça por membros paquistaneses no dia 9 de outubro de 2012 por defender a educação escolar das mulheres no país, o que já não foi a primeira vez, mas, não bem sucedido como desta. Admirável atitude. Muitas e muitos não fariam. E esta é mais uma prova de que para haver paz é preciso haver guerra. Seja qual for o conflito, para se estabelecer direitos é preciso luta. Allah estava com ela.
Malala chegou a ficar em coma, posteriormente se recuperou e conseguiu exílio na Inglaterra, onde continua sua militância, que não considero feminista, pois educação é um direito do ser humano, seja mulher ou não. Merecido.
 Assim sendo, a ativista paquistanesa Malala Yousafzai, 17, é a vencedora do prêmio Nobel da Paz de 2014, que foi anunciado nesta sexta-feira dia 10 de outubro, pela instituição, em Oslo, Noruega. 
Ela é a mais jovem ganhadora do prêmio em 112 anos de história. O resultado foi anunciado às 10h  (6h de Brasília). Ela dividirá o prêmio com o indiano Kailash Satyarthi, discípulo de Mahatma Gandhi, que também liderou várias formas de protestos e manifestações, todas pacíficas, focando na grave exploração das crianças para ganho financeiro. Ele também contribuiu para o desenvolvimento de importantes convenções internacionais sobre o direito da criança. 








Nenhum comentário: